Rainha de Paus

Fechou a porta atrás de si, a música abafada dava a impressão de ter entrado debaixo d’água. Água, um pouco na nuca talvez ajudasse a dissipar aquele calor estranho. A noite ainda mal engatinhava e os “à prova d’água” dos cosméticos que inoportunamente não trouxera consigo eram apenas promessas que não resistiriam a uma lavada … Continuar lendo Rainha de Paus

Maria

“Bom dia”, diz a jovem depois de fechar a porta do edifício, um prédio baixo e antigo que dá direto para a rua, sem portaria ou jardim de recuo. Cada entrada e cada saída se faz notar pelo apito incessante do alarme de segurança. Talvez os moradores em algum momento já tivessem se acostumado com … Continuar lendo Maria